terça-feira, 16 de outubro de 2007

Nova Conquista em Viana

Uma grande quantidade de possibilidades para conquistas o Complexo de Viana tem a oferecer. Sua parede principal, a Falésia do Capeta, conta com 10 vias e ainda tem condição de abrigar outras. E paredes ao redor desta também possibilitam muitas coisas a serem exploradas, desde esportivas, fendas, vias maiores, e assim vai.

Quando se escala na Falésia do Capeta, pode-se observar de frente a ela do outro lado do riacho outras paredes, todas potenciais! Uma delas deve ter quase 100 metros de extensão... e é nesta parede que esta localizada uma linha que vinha ha tempos me estigando para conquistar: uma fenda que saia de baixo e ia até quase o topo! Na terça passada (09/10) com os comparças DuNada e Angelo de Paulo, partimos pra lá.


A conquista se iniciou em uma fenda que sai quase da base e segue até um arbusto, onde resolvi montar uma parada para diminuir o arrasto de corda da sequência seguinte. Depois a via segue por diedro, até fazer uma virada para a direita, dominando uma espécie de mini platô. Neste local tem umas pedras soltas e rola uma atenção para não despencar algo sobre o crânio dos amigos 'do arbusto'. Depois de uma analisada pra ver por onde seguiria a via, sai para a esquerda deixando um camalot nº5 em uma fenda bem larga, e rapidamente já se domina um grande platô de pedra, com uma fenda perfeita para uma parada em móvel! A via toca reta com uma ultima proteção em móvel e depois a fenda acaba e segue por uma escalada fácil de 30 metros até o cume, que nem rolou de proteger. No cume tem uma arvorezinha no meio do mato que serviu de ultima parada.

A via ficou bem interessante, com cerca de 65 metros sendo uns 35 em fenda. Graduação média entre 4º, escalada totalmente limpa sem nenhuma proteção fixa. Outro ponto interessante é que não é preciso fazer rapel, desce pelo pasto caminhando.
É possível fazer a via em duas enfiadas, mas fazendo em três parando no arbusto, tira o arrasto de corda que teria se tocar direto até o platô.
O material necessário para repetir são friends médios e grandes. Um camalot 5 será de grande utilidade. Uma dica é colocar uma fita bem grande neste camalot que fica na grande fenda invertida, para que a corda passe por fora dela durante a passagem de domínio do platô.

O nome da via ficou "Risadinha" porque no início da conquista ouvimos umas risadas, achando que era de uma pessoa. Depois viemos a descobrir que o autor era um belo pássaro amarelo e preto que nos acompanhou durante toda a escalada, com seu canto alegre, idêntico a uma risada.
O acesso para a via se da na seguinte forma: de onde se deixa o carro, siga na estrada a esquerda até uma troqueira. Sem passar por ela, suba beirando a cerca pasto acima, até uma pedra que transporta para o outro lado da cerca (isso já no alto do pasto). Dai em diante não tem um caminho demarcado, pois é capim gordura... é seguir na direção da pedra, até chegar em uma matinha. Depois rapidamente já se vai beirando a pedra e se acha fácil a fenda, que é bem visível.
Se no dia que for escalar tiver a sorte do risadinha estiver por lá, siga o canto dele que chegarás na via.

Um comentário:

Angelo disse...

possa crer, a conquista foi mt foda mesmo e esse passaro da risada foi um tapa s� dunada at� achou que era o d�lio vindo zuando pelo pasto... ahuehuaheu


fecha com o certo que � sucesso. s� tem doido de ling�a.