quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Devaneios de um escalador




Sentado ao sol, vejo a minha frente pedras. Imensos paredões de calcário cinza, com urubus voando em cima e árvores secas em seus topos, formam uma paisagem instigante e tentadora, que só de olhar para suas vertentes e fendas fazem minha mente voar longe e me deixam com a Mao suada, com aquele apreensão no peito, nervoso, feliz, ansioso, cauteloso.


Para muitos, a pedra não tem significado nenhum, nem pra compor a paisagem. Para outros, tem importância econômica. Para os geólogos, são fontes de inúmeras pesquisas e teorias, estudos e inferências tentando entender de Pedras. Alguns moradores da roça,como meus tios e meus avós, dizem que a pedra é mal assombrada,casa de espíritos , casa de onça brava.


Para nós, escaladores, pedra significa alegria, conquista, companheirismo, amor, amizade e principalmente respeito. Milhões e milhões de anos para se formarem, e lá estão elas, prontas para nos receberem , de braços abertos porém imponentes e exigentes. Aqueles que têm humildade e acima de tudo respeito, se bem preparados, passeiam por seus flancos livremente, exercitando corpo e mente, num balé atlético na vertical, num mundo onde tudo cai, graças a Isaac Newton (o homem que inventou a gravidade).


Escalar é estar de mente e coração abertos, conectado como que num transe; rocha mente e corpo, onde conseguimos extremo contato com a natureza e conseqüentemente com DEUS, a energia que comanda e rege a natureza e seus filhos, e abençoa a todos que respeitam ,amam, vivem e são parte da natureza. Graças a DEUS existem pedras,e Graças a DEUS eu escalo. Amém.


‘’Matheus de Araújo Siqueira 09/06/07, sentado de frente pra pedra, com papel e caneta na Mao, tentado explicar o prazer de escalar. ’’


Nenhum comentário: