quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Pequim quer tocha acesa no topo do Everest

O diretor da Comissão de Ciência e Tecnologia de Beijing, Ma Lin, disse hoje, no programa de rádio Urbano à Distância Zero, estar confiante no acendimento da chama olímpica no Monte Qomolangma, mais conhecido como Monte Everest.




Ma admitiu as condições climáticas adversas no topo. O vento sopra a uma média de 17 m/s, enquanto a temperatura costuma ficar em -30ºC.

Os problemas listados vão além do acendimento da chama. Mesmo que isso ocorra, não se sabe se será possível mostrá-la em rede de televisão; Além disso, é preciso se preocupar com a poluição causada por combustão e aspectos de segurança.

Ma ponderou que a comissão que representa já organizou testes com diversas instituições científicas para avaliar o processo de acendimento da tocha, bem sucedido em três oportunidades.

Especialistas da comissão também fizeram testes em laboratório com condições máximas de vento de até 30m/s e temperaturas de -45ºC. O fato provocou indignação de defensores da autonomia da região.


Agência Xinhua

Nenhum comentário: