terça-feira, 18 de março de 2008

Brasileiros na Patagônia - 2008



Entre novembro de 2007 e março de 2008 escaladores brasileiros fizeram 10 cumes na Patagônia Argentina, mais precisamente na região do Fitz Roy e do Cerro Torre. É um feito surpreendente, mas que não se logra da noite para o dia. Tudo começou com os pioneiros Luis Makoto, Alexandre Portela e Bito Meyer no final dos anos 80. Agora é uma nova geração que tem se esforçado e ano após ano adquirido experiência nesta região selvagem, de paredes e montanhas enormes, sem comparação em nossa terra.

Escalar na Patagônia significa caminhar muito, montar acampamentos, fazer bivaques, escalar com frio, vencer neveros e aproximações perigosas. É sinônimo de guiar com mochila, usar proteção móvel, esperar semanas pelo bom tempo, escalar em gelo, abandonar paredes com mal tempo, contornar gretas, ver avalanches, rapelar de pitons e blocos duvidosos, se comprometer, ter muitas dúvidas. Como diz um amigo nosso "isso é escalada alpina, não é futebol".



Para ler o relato completo das montanhas escaladas por brasilieiros nesta temporada, clique aqui.

Nenhum comentário: