quinta-feira, 17 de abril de 2008

Entrevista com Maurício "Tonto" Clauzet

Por: Davi Marski ( http://www.marski.org)




1. Quantos anos você tem e a quanto tempo você escala ?
Como você começou a escalar ?Atualmente tenho 39 anos, e comecei a escalar com 21. Assim, hum deixa eu ver... escalo há 18 anos por hora.
2. Quais os tipos de escalada você pratica, ou que mais gosta de escalar (ou que realmente não gosta) ?
O que mais pratico é sem dúvida a escalada em rocha. Dentro desta, um pouco de tudo, móvel, esportiva de grau moderado, fenda... Na verdade ao longo do tempo já transitei com mais intensidade em um ou outro tipo de escalada, como por exemplo na época que morei nos EUA me dediquei muito ao artificial, modalidade que é muito raro fazer atualmente. Acho que o que "mais gosto" de escalar tem haver com muitas coisas além do tipo de escalada em si. Já fiz esportivas que eu pirei, achei linda, da mesma forma que já subi em uma montanha gelada e pirei, achei lindo e curti um monte. Isso tem muito haver com a beleza da linha que você escala (que de certa forma é bastante subjetivo) e com o seu estado de espírito no momento da escalada. Uma modalidade que pratico é a escalada em muro, na resina. É algo que não me atrai muito, que eu vejo mais como uma forma de treino e evolução física do que um fim por si só. Mesmo assim, desfruto bastante escalar na resina.
3. Considerando que através da escalada/montanhismo realizamos muitas viagens e mantemos contato com outros povos, outras culturas, há algum aprendizado em especial que você pode nos transmitir ?
Esta é uma pergunta bastante difícil de responder de uma forma curta. Existe muita coisa envolvida em realizar uma viagem com espírito de aventura, seja para escalar ou para outro tipo de aventura. Já antes de começar a escalar, sempre tive muito gosto por viajar, basicamente para locais de Natureza intensa, e depois de começar a escalar a isso se aliou a busca pelas montanhas e escaladas nas trips. Sem dúvida, se você quer realmente se dedicar à escalada, está meio implícito que você vai viajar e é através disso que você evolui a sua escalada. Seja indo pela primeira vez ao Cipó, pra Urca, ou para os Andes, Patagônia, Himalaya... É nas trips que você vai experimentar estilos de via diferentes das de casa. Rocha diferente. Climas e ambientes diferentes. E é onde você tem algo que quem começa a escalar não valoriza muito, mas depois de muitos anos escalando "no quintal de casa", você dá um enorme valor onde você vai chegar em um pico e pode escolher simplesmente qualquer uma das vias e ela será à vista para você, diferente do quintal, onde frequentemente conhecemos todas agarras da maioria das vias. Para mim um escalador que busque ser completo e ter uma evolução, além de treinar obviamente, tem que buscar o "a vista". Mandar uma via linda a vista é realmente um gostinho todo especial. Bom, eu sou suspeito para falar de viajar e escalar, pois isso é o que eu mais gosto de fazer, e já estive em mais de 10 países escalando e em muitos points alucinantes desse Brasilzão. Em resumo, recomendo total, vamos viajar galera, que é o bicho.
4. Para você, o que é mais importante : a superação individual, a escalada de graus mais altos, a busca por novos desafios ou você vê a escalada como um meio de vida, uma forma contemplativa de estar em contato e em movimento com a natureza ? Em outras palavras, porque você escala ?
A pergunta começa da maneira adequada para ela: "para você o que é mais importante", pois acredito que a busca dentro da escalada e montanhismo é totalmente individual. Pessoas diferentes buscam coisas diferentes escalando. Dentro da minha tragetória da escalada, olhando para trás, vejo que já priorizei algumas coisas e em outras épocas priorizei outras. Para mim hoje a escalada é uma forma de se conhecer melhor e de ter motivação para realizar coisas. Há gente que pratica a escalada sem o objetivo de se colocar perante desafios e trabalhar para superá-los. Outros não, buscam, dentro dos limites pessoais de cada um, sempre estar se colocando perante um novo desafio. Enfim, pessoas são diferentes mesmo e não acredito que haja um jeito certo ou errado de se encarar a escalada. Cada um que encare como for, estando feliz e se divertindo, acho que é essa a idéia. A intensidade com que cada um pratica também varia, e pode inclusive variar ao longo de nossa vida de escalador. Acho isso perfeitamente natural. Eu pessoalmente acho que dentro da minha busca na escalada e na montanha é importante eu fomentar, alimentar, desafios. Sobre a escalada ser um estilo de vida... bom, não sei se é um "estilo", mas definitivamente ela permeia a minha vida. Sem a escalada certamente minha vida seria diferente. Outro ponto fundamental para mim é o contato com a Natureza. Adoro a Natureza, seja o mangue, o Mar, a caverna... Mas onde eu realmente me sinto em casa e super abençoado é na Montanha. Assim a escalada e a proximidade com a Natureza para mim são indissociáveis. Essa associação que de certa forma faz com que a escalada na resina não seja um fim em si só, pois falta um ingrediente fundamental que é a Natureza.
5. Para as novas gerações de escaladores, muitos deles oriundos de ginásios e academias "indoor", que mensagem você deixaria ?
Putz, sei lá, na verdade a mensagem não é para os escaladores de ginásio, nem para os de rocha, mas sim para todo mundo, escalador ou não. Minha preocupação é que grande parcela da humanidade se distanciou da Natureza, vê ela como algo a parte onde ele como humano "está" ou "vive". Essa é uma percepção errada, pois na verdade *fazemos parte*, somos uma célula de um organismo muito maior. Muitas pessoas já não conseguem olhar para uma água limpa de um rio desviando, envolvendo, uma pedra e observar isso por mais de 10 segundos e ver a beleza e a força que está por trás disso tudo. As pessoas não conseguem mais perceber/sentir a energia que está fluindo ao seu redor, e até mesmo dentro dela própria. Dentro desse contexto, eu diria que quem só escala na resina de certa forma está fazendo uma opção que não a leva de uma forma muito direta à se integrar novamente com essas energias da Natureza através da escalada. Mas é importante deixar claro que sempre as escolhas de cada um é algo pessoal, e não estou querendo dizer que acharia melhor que ele fosse pra rocha. Cada um tem que saber qual o melhor pra si. Apenas considero que ir pra rocha é uma oportunidade de comunhão com a Natureza e aprendizado, e que é super favorecida pela escalada (e por outras atividades também). Existem outros caminhos de buscar essa ligação com a Natureza que o Homem já teve, a escalada não é a única.
6. Para você, "escalada é ...."
Acima de tudo a escalada é parte da minha vida. Uma parte bastante importante. Difícil até tentar racionalizar o porquê disso. Algumas coisas são obvias, como a galera e o tipo de relação humana que se constroi rapidamente com outros membros aqui da nossa egrégora. Quem não tem aquela história que viajou pra não sei onde, e ficou hiper brother de algum outro escalador, que fizeram coisas juntos, um ajudou o outro... Assim, escalar para mim é algo que tem uma dimensão humana forte, reforçada por essa questão da parceria, da confiança mútua. Escalar é uma forma de se colocar frente a situações desconhecidas e/ou que você não tem domínio completo como o que você tem sobre o controle remoto da sua TV, entre outros exemplos... Assim mexe com sua imaginação, com sua criatividade, com sua postura perante os desafios e problemas. Escalada é um caminho de auto conhecimento, pois através dela você não tem como negar para sí mesmo coisas que você pode negar ou ocultar de todo mundo. Muitas vezes isso é como um tapa na sua cara. Essa é boa, escalar é muitas vezes um tapa na sua cara. Escalar é também um esporte, mas se me perguntarem isso eu nego, pois senão daqui a pouco vão conseguir fazer uma lei que você vai ter que ter um prof de Educação Física para escalar... Escalar é um esporte, mas não é um esporte qualquer, e tem muitas coisas que o tornam muito diferente de outras modalidades esportivas.
Quem quiser saber um pouco mais das minhas escaladas e atividades convido a visitarem meu site: http://MauricioClauzet.Pro.br
Buenas olas
ToNTo

Nenhum comentário: