domingo, 17 de agosto de 2008

Nova Via em Vitória - ES

Domingo no Parque: não é nenhuma historinha de passeio de final de semana, e sim o resultado de três domingos de investidas conquistando uma via no Parque Gruta da Onça, que foi assim batizada...
.
A parede central já abrigava a Tiazinha 3°IV com 140 metros, que sempre foi uma boa opção para escalar a tarde - período em que a parede fica na sombra - uma via mais extensa. Apesar da região da Grande Vitória abrigar uma boa quantidade de vias, estas são esportivas.
.
.
Baldin conquistando a segunda enfiada da via.



Eu já vinha flertando a algum tempo com uma linha a esquerda da Tiazinha. A idéia era abrir ali uma via fácil, bem protegida, e com paradas a cada 25 metros, para possibilitar rapel com somente uma corda. Moral da história: abrir uma via bem acessível.
Dividindo a corda com PH e Soldado, em uma tarde de domingo (lógico!), começamos a conquistar. A primeira enfiada ficou como estava previsto. A segunda transcorreu em diagonal para esquerda fugindo de umas vegetações, e para pegar uma parte limpa, óbvia e bonita da parede. A partir daí a via seguiu reto com lances técnicos em aderência, girando em torno de VI, o qual optei em proteger bem (E1) para possibilitar repetições mais frequêntes e sem grilos... e com 40 metros se estica a 3ª e última enfiada, resultando em 120 metros de via. Ela termina 10 metros abaixo da P3 da Tiazinha, então é possível emendar e tocar pra cima, o que dá mais 30 metros de escalada. A graduação geral ficou em 4°VI E2 D1.


Croqui: Clique e amplie.


A via já estava conquista (depois dos flertes), mas faltava duplicar as paradas. Na semana passada, juntamente com a Sarah padronizei as paradas em 25 metros, conforme o combinado (com a rocha?).
A melhor opção é fazer a via com uma corda de 60 metros (na Tiazinha é essencial), pelo motivo da primeira enfiada ter 55 metros. Porém, todavia, contudo, é possível também com corda de 50, pois tem uma parada (opcional) no meio desta enfiada. Três fitas de 60cm para alongar as costuras também ajudam.
A via esta equipada com a maioria das proteções em chapeletas, e também com grampos de 1/2 de inox. As paradas que tem chapeleta estão com malha rápida (e uma com mosquetão) para facilitar o rapel. Deixe-as lá.
.
O acesso à via se dá pela Rua Barão de Monjardim no centro de Vitória. Subir por uma escadaria a esquerda, bem ao lado da entrada do Parque Gruta da Onça até uma casa de cor amarelada. Subir a escadinha da casa, tocar a campainha e pedir autorização para o Jordam (ou sua esposa) para passar pelo seu quintal que dá acesso a pedra. Passando pelo muro logo esta o início da Tiazinha. E dali já se vê o primeiro grampo da Domingo no Parque, a menos de dez metros adiante.
.
De recomendação diria para procurar escalar a tarde pelo motivo óbvio da parede estar na sombra, e não pela manhã muito cedo para não correr o risco de importunar (leia-se despertar o sono) dos residentes... a área é particular, e é preciso respeitar. Apesar de ser uma escalada curta, sempre leve contigo um head-lamp, imprevistos acontecem e a noite pode chegar. Se usar corda de 50 metros, fique atento ao rapel da P1 pois a corda fica bem no limite (nó nas pontas para backup, sempre!).

Um comentário:

Yuri disse...

Finalmente estou conseguindo ler seus posts! :-D
Parabéns pela via nova! Ainda passaremos por aí pra conferir!
Beijos!