sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Chapada Diamantina está virando cinzas

Linha de fogo que chegou a 36 quilômetros de largura.
Foto: Bruno Soares Lintomen

Quando se pensa em visitar a Bahia, um dos primeiros lugares que vêm à cabeça é a Chapada Diamantina, no centro do estado. Conhecida pela gama de atrativos para o ecoturismo e recheada de cavernas, a região passa por um momento difícil. No dia 3 de outubro, foram avistados os primeiros focos de incêndio da temporada dentro do parque nacional, com 152 mil hectares de campos rupestres, Mata Atlântica e Cerrado.

Há cerca de um mês, no entanto, as chamas ganharam força. Resultado: cerca de metade da área ocupada pela unidade de conservação já virou cinza. Trata-se da maior tragédia ambiental de sua história. “Todo o impacto poderia ter sido minimizado. Mas a divisão do Ibama e a criação do Instituto Chico Mendes deixaram todas as unidades de conservação federais órfãs”, diz Cézar Gonçalves, analista ambiental do Parque Nacional da Chapada Diamantina.
Veja a matéria completa deste trágico acontecimento no site
.

Nenhum comentário: