sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Apeninos: novo point capixaba


Não estava com as coisas muito definidas para o Carnaval. O feriado vinha chegando e nenhum plano mirabolante de escalada em mente. Um final de semana a frente, livre e sem ter que trabalhar (é a vida de montanhista que trabalha com montanhismo), estava até me deixando deslocado, pois fazia muitos meses que este fato não ocorria. Mas só tinha uma certeza: quero ir para o mato (com escalada melhor ainda), bem longe das muvucas e aglomerações de seres humanos.


Sarah Abner experimentando 'Rapunzel 5º+'. Foto Baldin.


Eis então que na semana que antecedia o feriado surge um comunicado na lista da ACE , anunciando um novo pico de escalada ao sul do estado, no município de Castelo. E com cinco vias já abertas, que pelas descrições, eram sensacionais! O trio Naoki, Afeto e Rebit haviam aberto três linhas esporivas, e Zé Marcio e Dunada uma via tradicional. Segundo eles o pico era promissor para mais vias... o que deu uma animada ainda maior de baixar por lá.

Então com duas duplas formadas no estilo casal, parti com Sarah, e Ivanor com sua respectiva Aline. Chegamos lá no domingo com o sol quase já marcando a metade do dia. Na ânsia de escalar antes que o sol tomasse conta da parede deixamos o carro e entramos na mata em um local totalmente errado - se comparado ao acesso correto que achamos depois - o que gerou uma caminhada extra.

Na base do setor denominado Lagartão (nome do grande totem), foi possível conferir que o local era de primeira, com sombra o dia todo na base por conta da mata. Ohando da estrada não dá para avistar e imaginar que ali esta o setor, exatamente por ficar na parte baixa da parede, e mais baixo que a copa das árvores. Acima do setor (esportivo) a parede se estende por mais uns 150m, mas com muita vegetação.

Passamos a tarde usufruindo das três vias esportivas, todas muito interessantes e grandes, com até 35 metros: 6c, 7a e 7b. A parte de cima do setor tem uma característica única, com parede vertical e uma formação com muitas agarras. Um 'toca toca' muito prazerozo.

Aproveitei para abrir mais uma linha e chapeletei a 'Rapunzel', que ficou a esquerda das vias anteriores, de onde desce grandes cipós do alto da pedra (dai o nome da via). A via ficou sendo a mais tranquila do setor: um 5º+ com 15 metros (5 chapas + 1 da parada). Bati mais uma chapa em diagonal para direita (4 metros de 4º), para linkar e pegar o crux final da 'Castelo de Grayskoll'. Valeu Ivanouris, pela força na abertura da linha!


Setor Lagartão com as esportivas. A esquerda do totem segue a via tradicional.


No outro dia demos mais um pega nas vias, experimentamos a Rapunzel (cuidado para não danificar suas 'tranças'), e partimos de volta à Vitória. No retorno aproveitamos e passamos pela Gruta do Limoeiro que recentemente se tornou Monumento Natural. O acesso agora é monitorado (R$ 3,00) por dentro dos corredores e salões da gruta (a lanterna esta inclusa no valor, rs). Vale a pena o passeio! A parte feia são as pichações no interior da gruta, que por muitas décadas foi alvo de vandalismo. Agora é ponto turístico com acesso restrito, garantindo maior preservação deste patrimônio.

Se estiver de bobeira pelas bandas de Castelo vale a pena curtir um pôr do sol na Rampa de vôo livre de Ubá. É um puta visual! E fica a poucos km´s de Apeninos.

Para ver outros pontos turísticos de Castelo, clique aqui.


Croqui do Setor Lagartão.

1- Castelo Cachoeiro (5º) – 2 enfiadas. Levar material móvel.

2- Rapunzel (5º+) - 5+1pro, 15m

3- Castelo de Grayskoll (7b) – 10+1pro, 27m

4- Castelo Ra-Tim-Bum (6c) – 10+1pro, 25m

5- Link do Castelo Ra-Tim-Bum para o Castelo de Areia (5º) – 2 pro, 8m

6- Castelo de Areia (7a) – 14+1pro, 35m

Para ver o croqui da via tradicional 'Castelo Cachoeiro' clique aqui.


Valeu galera, pela vibe tranquila no Carnaval .


Recomendações:
- O pico esta em processo de conquistas, agarras podem cair (e estão caindo). O uso do capecete é muito recomendável.
- As vias são grandes: coloque 14 costuras no rack.
- A área é propriedade particilar. É melhor evitar acampar no local.
- Leve água, lá não tem fonte potável.

Hospedagem:
A melhor opção é na Cachoeira do Furlan, que fica relativamente próxima ao pico. O local é uma área particular com muita infra: bar, restaurante, área de camping, etc. O preço do camping é de R$ 14,00 com o café da manhã incluso.

Acesso:
Saindo de Vitória é pegar a BR 262 e subir a serra. Em Venda Nova do Imigrante (100km) entrar a esquerda e seguir para Castelo (mais uns 40km). Logo na entrada da cidade pegar à esquerda e seguir a estrada que dá acesso a Rampa de Ubá. Na estrada de chão, após passar pelo corredor com enormes palmeiras, pegar a esquerda e subir... a pedra esta logo a direita da estrada, e não tem como errar. Rola de parar o carro na beira da estrada, literalmente de frente para o totem do lagartão. Se procurar vai achar uma estradinha de terra que sobe para o cafezal, onde tem um terreirão em cima do morro. Seguindo pelo cafezal, em diagonal para esquerda entra na mata, anda 10m e estará na base do setor. O acesso é facílimo!


2 comentários:

Esdras Daniel disse...

Grande Oswaldo parabéns para a galera capixaba pelo novo pico. Daqui uns tempos vou querer dar um pulo ai e conhecer o que o ES tem de escalada.

Baldin disse...

Boa Esdras!
Qd quiser escalar por aqui é só avisar... parcerias não lhe faltarás.
Abraço.