segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Conquista na Pedra Bonita em Águia Branca, ES

.
De uma forma bem inesperada, às 00h do último domingo eu e Fabim lembramos que os manos André e Fred (de Ibiraçu) iriam dar continuidade à uma conquista em Águia Branca, e nos oferecemos para entrar na empreitada. Tralhas arrumadas às 01h, duas horinhas de sono, e às 04h da madruga já estávamos na estrada para encontrar a dupla no caminho e seguir para a Pedra Bonita, que fica na região do Monumento Natural dos Pontões Capixaba.


"O" plano de fundo durante a conquista. Foto Fábio Gerra.


Com a devida autorização dos proprietários da terra, fomos dar continuidade à via, no objetivo de finalizá-la. Repetimos os 150 metros já conquistados pelo André e Fred no final de 2011, e demos sequência na conquista. Com cada um dos quatro elementos abrindo uma enfiada, a escalada foi fluindo bem rapidamente. E às 15:30 já estávamos todos reunidos na última parada, deixando pra baixo, 450 metros de via conquistada.


Pedra Bonita, à esquerda. Foto Oswaldo Baldin.


Uma rápida caminhada por entre a vegetação nos levou à um colo que se liga à uma parte mais alta na montanha (após o término da via), através de uma longa sequência de aresta. Uma formação rochosa muito particular e impressionante. Fica a dica preciosa para as futuras repetições: visite este lugar e não se arrependerás!


A impressionante sequência de aresta. Foto André Luiz.


A via foi batizada de "Olhar do Júnior (D2 3º IV E3)", pois durante toda a escalada o totem aos pés dos Três Pontões que se chama Júnior, fica voltado para a Pedra Bonita, como se a estivesse olhando. Fato vislumbrado, absorvido, e poetizado pelo André, vulgo 'Tesourinho'.

E assim ficou o registro no livro, que deixamos aos pés de uma árvore que fica logo acima da última parada da via (leve uma caneta pra deixar na marmitinha).

Uma escalada longa e tranquila tecnicamente, com um belo visual de plano de fundo com várias montanhas, sendo os Três Pontões o destaque maior. Uma via para subir leve e deixar a escalada fluir. Toda protegida com grampos e paradas duplas. São necessárias seis costuras, sendo longas mais recomendáveis. E é preciso duas cordas de 60 metros, para possibilitar o rapel.

Segundo os moradores locais, a parte mais alta dessa montanha já foi atingida através de caminhada, possivelmente na face oposta da via.


Fabio, Fred, Baldin e André, com o astro maior: os Três Pontões.
Foto Fábio Gerra.


Acesso: Após passar o pequeno centro de Águia Branca (220km de Vitória), atravessar a ponte e entrar na primeira à direita. Seguir por 10km de estrada de chão rumo aos Três Pontões. A Pedra Bonita se destaca por ser uma montanha diferente das outras ao redor, sendo de fácil localização. É só ir na direção dela e entrar à esquerda em uma discreta estradinha numa plantação de café. Dali é procurar o melhor acesso pela esquerda para fazer a caminhada de aproximação.

Comunique sobre sua escalada ao Sr. Anésio, que mora aos pés da montanha.


As muitas montanhas de Águia Branca. Foto André Luiz.


Uma dica na cidade é visitar o Centro da Cultura Polonesa de Águia Branca (casa amarela na entrada da cidade). Lá é só procurar a Vera Fedeszen, que é a Secretária de Turismo do município, e super incentivadora do fomento do montanhismo na região.



Um comentário:

Nunca Paro Quieto disse...

Muito Bacana Baldin, parabens pela contribuição na via e pelo relato.
abs