quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Escaladas Tradicionais em Afonso Claudio, ES

.
Oswaldo Baldin na Pedra do Cabrito. Foto Fábio Gerra.


Na semana passada estive em Afonso Claudio (130km de Vitória) para catalogar algumas vias para o Guia de Escaladas do Espírito Santo. Na companhia dos amigos Fábio Gerra e Robson Silveira (escalador local), fizemos algumas vias que são boas opções de vias no estilo tradicional na região serrana do Estado.


**************************************************

PEDRA DO EMPOÇADO

Linha da via Los Hermanos, clique para ampliar.
Foto Oswaldo Baldin.


Escalada bastante agradável que segue a parte de maior extensão da parede pela via "Los Hermanos, 4º IV+ - 300m". A via é em agarras e tem a presença de lacas, mas estas são incrivelmente sólidas. Sombra pela manhã. Leve 11 costuras e dê preferência para as longas, e corda de 60 metros (com somente uma é possível rapelar, pois tem paradas intermediando as enfiadas).


Robinho escalando sua 'criação'. Foto Oswaldo Baldin.


Acesso: Saindo do centro de Afonso Claudio, seguir em direção à Laranja da Terra, e em seguida entre à esquerda no sentido de Empoçado (placa). Avistando a pedra, entre à direita para a vila de Empoçado (fica à 4km da cidade).


**************************************************

PEDRA DO CABRITO

Linha da via Tubarão na Lagoa, clique para ampliar. Foto Fábio Gerra.


A via "Tubarão na Lagoa, 5º V+ - 170m" segue ziguezagueando em direção à um grande buraco, onde se finaliza. A primeira enfiada tem as proteções um pouco mais espaçadas, se comparada ao restante da via. Mas existe também a opção iniciar por um diedro perfeito para proteções móveis com cerca de 30m, que finaliza também na P1. As quatro próximas enfiadas são em livre, e a ultima uma horizontal de 30 metros em artificial em grampos, que segue até a parada abaixo do enorme buraco. Existe uma pequena sequência de grampos à direita desse buraco que objetiva seguir até o buraco maior mais acima, mas o trecho esta inacabado. A sombra na via é só pela metade da tarde. Leve 8 costuras (algumas longas) e corda de 60m.


Fábio Gerra iniciando a escalada. Foto Oswaldo Baldin.


Acesso: Após a cidade, seguir em direção à Laranja da Terra. Após 15km entrar à direita depois da ponte em uma estrada de terra, e seguir por mais 5km subindo em direção à pedra.


**************************************************

PEDRA DO ANGÁ

Linha da via Angá . Foto Oswaldo Baldin.


Uma escalada de 150 metros muito bem protegida em grampos, com a predominância em lances técnicos em cristais. A segunda enfiada tem um trecho que foi conquistado em cliffs de buraco, mas pode ser escalado super bem protegido, em um lance que margeia o 7b/c. Uma boa via, com fácil aproximação até a base e, sombra pela manhã. Apesar da via ter paradas à cada 25m, é recomendável o uso de duas cordas para facilitar o rapel na horizontal que tem no meio da via.


Sarah Abner nos metros finais da via. Foto Oswaldo Baldin.


Acesso: O local fica acerca de 3km do centro de Afonso Claudio, no Sítio do Anésio.


Maiores informações sobre as escaladas de Afonso Claudio podem ser obtidas também com os escaladores que la residem: Robinho (9884-4905) e Roberto (9999-7252).


.

2 comentários:

Pedro Hauck disse...

Coloca uma sugestão de vias bem longas!

Baldin disse...

Fora estas, lá na cidade tem os Três Pontões com suas vias clássicas e histórica. Mas isso é assunto para um outro post, rs.
Valeu Pedro! Abç.